Wally Fonseca estará de 17 de setembro a 01 de outubro no renomado estúdio Giahi em Zurique

Se você cruzar com Wally Fonseca pelas ruas de São Paulo, dificilmente vai apostar suas fichas que ele é um tatuador. De óculos e com poucas tatuagens, o cara passa facilmente por um gamer viciado em tecnologia. Adepto ao grafitti começou a tatuar em 2002, fazendo vários guests em estúdios e convenções no Brasil, na Argentina e agora se prepara para ir à Suíça. Este ano, o profissional que atua há 4 anos no Leds Tattoo – um dos maiores estúdios de tatuagem do Brasil -, foi convidado pelo renomado estúdio Giahi, de Zurique, para uma temporada especial, de 17 de setembro a 01 de outubro.

“Estou muito feliz com essa oportunidade. Tenho certeza que será uma experiência incrível e que trarei muitos aprendizados”, afirma Wally, que volta para o Leds Tattoo no dia 09 de outubro.

Além de tatuagens Orientais, Wally gosta de Realismo em preto e branco e também desenvolve trabalhos mais vetorizados, em preto, não muito convencionais. Para ele, é importante pensar na durabilidade da tatuagem. “Acredito que o cliente precisa vislumbrar a estética de como vestir a tatuagem e como ela vai se adequar ao seu corpo, confiando e deixando o trabalho nas mãos do tatuador”, finaliza o artista.