Outubro chegou, o mês dedicado ao combate do câncer de mama. De acordo com informações do Instituto Nacional do Câncer – Inca, o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo, é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 29,5% dos casos novos a cada ano.

Para Gabriela Daltro, psicóloga especialista em Sexualidade da plataforma Sexo sem Dúvida, a doença acaba afetando a autoestima feminina. “Independentemente do tipo da cirurgia que é feita, as mulheres sentirão uma alteração na imagem corporal e muitas vão sentir uma perda de parte de si mesmas. Com isso, será necessário se reinventar no âmbito erótico que é tão importante para a sexualidade”.

Segundo a especialista, outras coisas podem influenciar, como a parceria do companheiro, por exemplo. “O cônjuge pode ajudar essa mulher a entender que o corpo passou por uma modificação, e juntos podem encontrar novas formas de ter prazer. Precisam conhecer esse novo corpo, descobrir novas formas de fazer sexo e encontrar outros pontos eróticos”, enfatiza.

Algumas dicas que podem ajudar nessa descoberta são: apreciar um toque nas mãos, na nuca, aumentar o tempo das preliminares e fazer uma massagem, por exemplo. Alternar toques mais firmes ou suaves, explorando outros caminhos no sexo.

Para a sexóloga é uma oportunidade de se reconstruir em todos os sentidos. “Com o enfrentamento da doença, tratamento químico e o estresse, os hormônios da mulher podem levar o comprometimento da libido. Para enfrentar essa fase, além de se conectar consigo mesma é importante procurar um psicólogo especialista em sexualidade para auxiliar em qualquer dificuldade”, esclarece.

Confira algumas dicas para colocar em prática e melhorar a vida sexual nessa fase:

–  Tome banho junto com o cônjuge. No chuveiro ou banheira com muita espuma, deem um banho um no outro;

– Use gel e óleos de massagem. Faça uma massagem, sinta o corpo. Derrame gel ou óleo no corpo e curtam a pele, o toque, o corpo;

– Abuse dos beijos. Comece pela cabeça e vá até a ponta do pé, percorrendo o corpo inteiro;

– Compre uma roupa nova, sinta-se linda, saia para dar uma volta onde o casal mais gostar. Vale marcar um jantar!

É importante lembrar que uma das formas de prevenção do câncer de mama é o autoexame, que permite perceber alterações nas mamas.  O autoexame deve ser realizado uma vez por mês, na semana seguinte ao término da menstruação, as mulheres que não menstruam devem determinar um dia específico para repetir o autoexame todo o mês. Em caso de alterações, mulheres devem procurar um mastologista (médico especialista em mamas). O autoexame não é um método diagnóstico e não substitui a visita ao mastologista. A mamografia é o único método de detecção precoce.

Para solucionar as questões relacionadas à sexualidade também é necessário procurar um especialista, a equipe do Sexo sem Dúvida está pronta para ajudar.