É normal frequentar um restaurante e comer aquele frango frito ou batata frita, sequinhos saborosos e crocantes. Eis que você tem vontade de ativar o modo Chef dentro de si e vai atrás dos ingredientes para “copiar” a receita do estabelecimento. Tudo está pronto para dar certo, mas, na hora da execução, o frango não fica com a casca perfeita e a batata não fica tão crocante como a do restaurante. Pensando nisso, o blog “TudoGostoso” deu quatro dicas de como executar a fritura perfeita.

Primeiro passo – panela ou frigideira?

Pode usar tanto a panela como frigideira, o importante é que o fundo delas não seja de cobre e ferro, pois o alimento pode não fazer bem a quem for consumi-lo. Prefira a louça com o fundo grosso ou inox, pois tanto a difusão do óleo quanto a temperatura ficam equilibradas.

Segundo passo – Existe algum óleo adequado ou serve qualquer um?

É importante utilizar óleo de gordura vegetal (algodão, canola, milho ou girassol) novo, ou seja, não reutilizado. O óleo de soja, além de manifestar odor de fritura por todo o ambiente, também deixa seu gosto no alimento e pode atrapalhar na hora da degustação. Vale lembrar que a temperatura recomendada de preparo é entre 180º e 190ºC, e que só se coloca o alimento em óleo aquecido.

Terceiro passo – Seque o alimento

A secagem do alimento antes de levá-lo ao óleo quente ajuda a criar uma superfície crocante, do jeito ideal pra o consumo. A água que fica dentro do alimento irá vaporizar conforme ele for frito.

Quarto passo – Retirar com cuidado após fritura

Quando o alimento atingir o ponto certo de fritura, retire-o da panela (ou frigideira) com uma escumadeira. Deixe o óleo escorrer de tal forma que seu alimento ficará crocante por mais tempo. Deixe para salgá-lo depois que seu petisco estiver mais frio, isso evita que o sal penetre na crosta.