Por redação

Com o surgimento dos aplicativos de transporte a população vem experimentando uma forte mudança nos cenários de mobilidade urbana e cada vez mais sistemas alternativos baseados em tecnologia digital e na economia compartilhada ganham espaço. O efeito desta inovação, que se espalhou pelo mundo de forma avassaladora, modificou o comportamento das pessoas em sua rotina diária. Com o propósito de melhorar a experiência das pessoas em sua nova jornada de mobilidade urbana, em 2018 nasceu a TV Zanzar uma Startup de tecnologia de mídia DOOH (digital out of home) que leva conteúdo informativo e de entretenimento através da sua plataforma que fica instalada dentro dos carros.

Herbert Viana, cofundador da plataforma explica que a TV Zanzar oferece uma alternativa nova de mídia que une estes dois meios, a abrangência da mídia OOH, pois está em vários lugares simultaneamente, e os recursos da mídia digital, interatividade, segmentação, geolocalização, customização de mensagens, e-commerce entre outros recursos que o digital oferece. Além de disso, a plataforma permite uma integração com o celular do passageiro, tornando a experiência durante a viagem um momento especial.

Herbert complementa que a solução é composta de hardware (tablet), um gabinete (frame) e um conjunto de aplicações que conectam a plataforma a um publicador de conteúdo, aos motoristas (através app Zanzar driver), aos clientes e agencias. A Zanzar faz uma curadoria de conteúdo e também da publicidade buscando disponibilizar a mensagem mais adequada a determinado passageiro.

Os primeiros carros começaram a circular em Belo Horizonte durante o primeiro semestre de 2019, através de um projeto piloto com a Uber. “Os resultados foram fantásticos com excelente aceitação dos passageiros e mais de 95% de engajamento dos motoristas. Agora a TV Zanzar está ampliando a sua frota para 350 carros em BH, impactando uma audiência de cerca de 280 mil pessoas mês, e na sequência fará a expansão para São Paulo, Rio de Janeiro e outras praças importantes do Brasil.”, finaliza Viana.