“Não farei live para ser censurado” foram algumas das palavras que Gustavo Lima escreveu em sua conta no twitter após ser alvo do CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) por causa do episódio ocorrido em sua última live transmitida, quando o cantor exibiu e realizou uma propaganda de bebidas alcoólicas.

Segundo o órgão nacional, o processo foi aberto por conta das diversas denúncias de consumidores que acreditam na carência de cuidados, por parte da Ambev, nas recomendações do CONAR para a publicidade de bebidas.

A Ambev se defendeu informando que, ao enviar as bebidas aos artistas patrocinados, ela também envia um guia sobre as recomendações exigidas pelo CONAR, porém algumas delas não foram seguidas durante as lives.

Tanto o cantor como a Ambev podem enviar suas defesas ao Conselho de Ética ou retirar do ar trechos da transmissão em que são feitas as propagandas. Ainda não há uma data para o julgamento.

Leia abaixo, na íntegra, o desabado de Gustavo Lima em sua conta oficial no twitter:

“Acho que o grande segredo da live é tirar o lençol do fantasma. Acho que uma live engessada e politicamente correta não tem graça. O bom são as brincadeiras, a vontade (de) levar alegria, alto astral para as pessoas que estão agoniadas nesse momento. Não farei live pra ser censurado” e, em outro post fez menção a arrecadação de alimentos que ele e outros artistas estão conseguindo fazer para ajudar muitas famílias: “Juntos, ajudamos muitas pessoas. Foram toneladas de alimentos e arrecadações… Fizemos o nosso papel. Deus abençoe a todos”, finalizou o cantor.