A cantora Gazi Medori lança oficialmente hoje (17), o clipe da música “Radical”, que faz parte do álbum “Toma Limonada”, o segundo de sua carreira. A canção, que foi composta pela cantora Claudya, mãe de Grazi, em parceria com seu tio Luiz Carlos, foi escrita na década de 70, época em que a classe artística lutava contra a censura imposta pelo regime militar.
“A mensagem da música se enquadra exatamente neste momento que estamos vivendo, de total retrocesso, onde você já não pode ser o que é, pois será de alguma forma censurado. Seja em forma de opinião nas redes sociais, em questões sexuais, seja ser apaixonado por uma prostituta, tocando numa bar de quinta, como é o caso do pianista do clipe. Radical! É um desabafo diante de uma máquina que se chama padrões”, declara a artista, que se apaixonou pela letra quando ouviu pela primeira vez. “Foi amor á primeira vista! escutei a canção durante um almoço em família e logo quis incluí-la no repertório do meu disco. Meu pai, o baterista Chico Medori, fez um novo arranjo que ficou bem diferente da versão original, e esta pequena mudança trouxe um toque de sofisticação para a faixa, deixando a letra se sobressair, porque o mais importante nessa música é a palavra”, explicou.

No clipe, Grazi aparece cantando no bar acompanhada de um pianista, interpretado por Tiago Mineiro, que no enredo passa por uma fase decadente na carreira e se apaixona por uma prostituta vivida por Daniella Murias. “Não controlamos alguns caminhos que escolhemos e caímos em determinados lugares, sob novas direções. É frustrante um amor não correspondido, e é mais frustrante ainda você todo dia ter que seguir um padrão, porque a sociedade escolheu determinado caminho como forma estrutural de vida. Então, a mensagem é pensar nisso: mesmo diante de uma “não realidade”,existe amor”, completa.

Assista:

Radical

Interpete: Grazi Medori
Composição: Claudya e Luiz Carlos

Sou condicionado por um mundo mal
E nem sei se sou normal ou anormal
A condição é descondicionar o radical
E então sentir que a neurose é fatal

Qualquer dia desses vou me projetar
Vou sair da terra quero estar no ar

E ver que o homem fez do mundo
O seu bem vulgar
Que a verdade está em outro lugar
De um mundo que aqui não vou encontrar

Porque a desinteligência é total
E a violência é cada vez igual
E eu não quero me modificar

Ficha técnica:
Produção: Allzoom
Direção: Rafael Bispo
Artista: Grazi Medori
Música: Radical
Album: Toma Limonada
Personagem Pianista:Tiago Mineiro
Personagem Prostituta: Daniela Murias
Personagem Garçon: Chico Medori

Sobre | Graziela Medori

Paulistana, nascida em meio às canções, Graziela Medori vive e respira música desde sempre. Em sua casa, aprendeu a falar e a cantar quase ao mesmo tempo, inspirada pela sua mãe, a consagrada cantora Claudya, e por seu pai, o instrumentista Chico Medori. Aos poucos, sua voz foi chamando a atenção e encantando por sua potência e timbre. Aos 16 anos, decidiu que seria profissional e encararia os palcos. Depois de muitos shows, apresentações em cruzeiros, programas de rádio e televisão, Graziela lançou, em 2011, aos 25 anos de idade, seu debute fonográfico: o disco “A Hora é Essa”, um mosaico de canções que resultam no gosto apurado da cantora, com interpretações poderosas. “É uma mistura soul, rock, jazz e blues, que se encontram com o samba e resultam em um trabalho bem ousado”, diz Graziela.

Mais madura, Graziela lança, quatro anos mais tarde, seu segundo trabalho: “Toma Limonada”. Com produção e arranjos de Chico Medori, o disco traz regravações de importantes compositores da MPB como Marcos Valle, Márcio Borges, Mutantes e Raul Seixas, mas também canções inéditas como “Nada Mais que Cinema”, de Thiago Pimentel e “Radical”, de sua mãe Claudya em parceria com Luiz Carlos. O destaque é a faixa título, que conta com a participação de Seu Jorge.

Graziela Medori é dona de uma voz original, que consegue dar intensidade a ritmos já consagrados sem perder a singularidade do novo, enchendo de esperança aqueles que sentem falta de novidade e renovação na cena musical brasileira.