O jornalista Léo Dias, em sua estréia na Rádio Metrópole, apresentou imagens de um suposto companheiro do apresentador Gugu Liberato que faleceu no mês de Novembro.

A notícia caiu como uma bomba e a internet não perdoou a atitude do jornalista, que preferiu priorizar o furo de reportagem sem pensar nas consequências causadas na família do apresentador que deixou uma mãe de 90 anos, três filhos adolescentes. Rose Mirian, mãe dos filhos do apresentador, declarou que processará qualquer pessoa que venha manchar a imagem de Gugu, um dos grandes nomes da comunicação do Brasil.

Consultado sobre o assunto, o advogado Denis Passerotti, um dos mais conceituados profissionais do mercado declarou:

“As manchetes e matérias envolvendo a identidade do suposto namorado de Gugu, a primeira vista demonstram uma patente violação ao direito à privacidade, assegurado pela Constituição de 1988. Afinal, não se trata de fato de interesse público, ou seja, aquele que é de interesse geral, relevante e importante para a sociedade.

Refere-se a vida pessoal do apresentador, de sua família e amigos e, portanto, mostra-se passível de reparação de acordo com o entendimento de nossos Tribunais, tendo o Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconhecido não apenas a responsabilidade do autor da matéria, mas, também, do proprietário do veículo de divulgação (Súmula 221 STJ), bem como o direitoà indenização, independentemente de prova do prejuízo (Súmula 403 STJ)”

 

 

 

Foto: Rodolfo Almeida