Criado em um ambiente estimulante para a criatividade e a independência, Roni Torrens é o que podemos chamar de empreendedor nato. Paulistano de origem humilde, começou a trabalhar com o pai aos 11 anos de idade. Na adolescência foi morar em Florianópolis, onde fabricava e vendia pulseirinhas para sobreviver. Quando voltou, montou uma fábrica de cadernos que não deu certo, mas assim como todo empresário que almeja o sucesso, não desistiu e procurou novos desafios. Hoje, comanda a Temaki Fry, conhecida nas madrugadas paulistanas pelo ambiente que lembra um ‘lounge’ e cardápio ‘descolado’ que traz iguarias como o ‘Sushi de Lichia’, ‘Temaki Vegano’ e faturou R$12 milhões em 2018.

 

“Sempre tive uma ligação muito forte com o empreendedorismo. Comecei a trabalhar muito cedo com o meu pai em uma gráfica, na qual fazíamos cartões de visita. Passei a fazer algumas cadernetas e vendia tudo no centro de São Paulo para ganhar um dinheiro extra. Lá fiz amizade com alguns hippies e mais tarde fui para Florianópolis, onde eu sobrevivia da venda de pulseiras e camisetas que eu mesmo fazia”, explica Roni Torrens sobre o início de uma trajetória para lá de inspiradora.

 

Anos mais tarde, voltou para São Paulo e começou a trabalhar como garçom em eventos. Não demorou muito até que montasse a própria empresa na área na qual chegou a trabalhar 40 horas seguidas. A experiência na noite foi fundamental para mergulhar mais vez no ineditismo do mundo empreendedor. Foi com o dinheiro ganho nesses trabalhos que Roni montou (com a sócia), em 2008, a primeira ‘casa’ da Temaki Fry, na região de Moema, em São Paulo.

 

“Montamos o negócio no espaço de conveniência de um posto de gasolina. Como a ideia era trabalhar também durante a madrugada, resolvemos escolher este tipo de local por conta da segurança. Porém, isso nos ajudou em outro aspecto também. Operar em postos nos tornou conhecidos. Muitas pessoas que iam abastecer ficavam curiosas ao ver uma temakeria ali e acabavam voltando depois de uma balada ou mesmo de um dia de expediente”, comenta Torrens.

 

O que diferencia a temakeria criada por Roni é exatamente a variedade e originalidade do que é servido aos clientes. Além de oferecer o tradicional temaki de salmão, o empresário desenvolveu sabores exclusivos que mesclam queijo brie, geléia de pimenta e outras combinações exóticas.

 

“Trabalhamos com os produtos tradicionais, mas quisemos ir além. Hoje, os nossos clientes encontram opções veganas, que levam, por exemplo, shimeji, crispy de batata doce, tofu, abacate e pepino. Já o sushi de lichia é feito com salmão maçaricado, recheio da fruta e coberto com crispy de batata doce e ovas”, comenta.

Transformou negócio em franquia

 

Após cinco anos, Roni decidiu transformar o negócio em franquia. Hoje, o Temaki Fry está espalhado pela cidade de São Paulo e também conta com operações em Goiás e Rio de Janeiro. Ao todo, são 10 unidades em funcionamento e um faturamento na casa de R$12 milhões.

 

“O nosso objetivo é encerrar 2019 com pelo menos mais 10 casas. A ideia é crescer de forma ordenada e com padrão de qualidade. A ideia da Temaki Fry é ser um local agradável para quem quer desfrutar de uma boa comida e momentos de tranqüilidade”, finaliza Torrens, que prevê um aumento de R$22 milhões no faturamento da rede este ano.

Foto: Reprodução/Facebook