O mais conhecido club cubano da cidade, o Azucar, promove a partir do dia 30 de maio a exposição Cuba Hoy, no Itaim Bibi, em parceria com a Travessia Expedições, uma agência de viagens especializada em roteiros fotográficos. A exposição traz fotos que mostram as diferentes percepções do que é a Cuba atual, através dos olhares dos participantes desta viagem. “Cada um, por meio de uma câmera fotográfica, pôde expressar seu particular ponto de vista de um país tão complexo quanto polêmico”, disse Nataja Vidal, uma das idealizadoras do projeto.

Cuba foi escolhida por ter um potencial imaginário muito grande. É um país muito colorido, com um povo muito receptivo e caloroso, além de ser um grande museu a céu aberto. Um verdadeiro paraíso para qualquer fotógrafo de rua. Entre os participantes estão Nataja Vidal e Tom Alves (sócios da Travessia Expedições), além de Simone Dario, Renata Soares, Luciana Ferraz, Rosana Souto Jacobina, Rosangela Nunes, Cristiane Oshima, Edna Maria Bloomfield Gama Coutinho, Patrícia Lage Simões, Matheus Cunha e Mariza Freitas. Todos são amadores e trouxeram para a exposição seus olhares sobre as cidades visitadas de Santa Clara, Trinidad, Havana e Viñales.

“Cuba Hoy” traz um olhar coletivo e atual sobre Cuba, que é um país tão fascinante e paradoxal, através de um grupo heterogêneo, composto por pessoas de diferentes faixas etárias e distintos direcionamentos políticos e ideológicos. Com isso, consegue reunir as percepções adquiras durante uma imersão cultural e fotográfica, realizada em março de 2019.

“Tentamos abranger uma vasta gama de vivências, justamente para que nossos viajantes pudessem se aprofundar na cultura e modo de vida dos cubanos. Na fotografia documental, isto é de suma importância. Portanto, nos hospedamos em casas de moradores e hotéis. Nos locomovemos em carros da década de 50, táxis coletivos e particulares, além de ônibus privativos. Experimentamos desde comida de rua ou de casas particulares até alta gastronomia cubana. Caminhamos dezenas de quilômetros por ruas, avenidas, vielas e estradas de barro. Conhecemos admiradores e críticos ao sistema socialista. Visitamos fazendas, academias de boxe, museus, dançamos salsa, jazz latino e sobretudo, conversamos muito com o povo local” conta Tom Alves.

O Azucar possui a tradição de ser palco para exposições desde o começo da sua história, em 2000. Já por conta de sua inauguração, o club cubano trouxe uma linda coleção de imagens de Alberto Korda, fotógrafo que acompanhou a Revolução cubana de 1959 e autor do “Guerrillero Heroico”, o icônico retrato de Che Guevara que percorreu o mundo. Korda participou da inauguração da casa e ficou amigo de um dos sócios Juan Trocolli, que, durante sua estadia, ainda o ajudou a fazer mais imagens com algumas modelos por pontos turísticos de São Paulo, como a Estação da Luz. Essas fotos foram expostas no ano seguinte na pirâmide do Louvre em Paris e acabou sendo sua última exposição – Korda morreu repentinamente em Paris meses depois. Em 2007, Juan conseguiu recuperar essa material e montou outra exposição com algumas dessas imagens e também fotos do making off da produção.

A casa ainda promoveu outra mostra com pinturas em pastel de personalidades que tem uma relação de coração com Cuba, como a cantora Célia Cruz, feitas pelo publicitário Diego Zaragoza e batizada de “Alma Cubana”. Zaragoza foi o responsável por toda a parte de comunicação da casa na época da inauguração e ajudou a trazer Korda e suas imagens para o Brasil. Sempre incansável, Juan ainda teve a ideia de promover uma outra exposição, dessa vez com cartazes cubanos produzidos para os filmes do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinemátográfica de 1960 a 1990. “Garimpei esses “carteles” por mais de dois anos e sempre que sabia de alguém indo à Cuba já fazia a minha encomenda especial!” conta Juan. O sócio conseguiu juntar 50 cartazes e promoveu mais uma exposição na casa. Atualmente, os quadros de Zaragoza, as fotos de Korda e alguns dos “carteles” permanecem decorando as paredes do salão principal e do mezanino do Azucar.

As imagens da “Cuba Hoy” serão vendidas por R$500 e todo o lucro arrecadado será destinado à doação de casas de apoio à refugiados. Os interessados deverão entrar em contato com Simone Dario pelo tel.: 11.99183-1677 ou no Instagram. O evento acontece até dia 30 de junho e depois dessa data os compradores receberão as obras em 10 dias.

Serviço
Exposição Cuba Hoy
Local: Azucar Club Cubano
Data: 30 de maio a 30 de junho
Horário: a partir das 19h
Endereço: Rua Doutor Mário Ferraz, 423 – Itaim Bibi

Fotos: Divulgação