Como um jovem de 28 anos faz coleção de empresas de nichos diversificados 

Simples, comunicativo e cheio de criatividade, tudo isso com a pró-atividade como carro-chefe. Talvez essas sejam características de alguns jovens da nova geração, porém saber uni-las e usá-las a seu favor é um dos segredos que fez de Rafael Teles um empresário de sucesso, com mais de cinco empresas sob seu comando.

Mesmo vindo de uma origem simples, de uma das regiões periféricas de Itu, Rafael sempre buscou evoluir e agarrar com todas as forças as oportunidades, pois sabia que através de conhecimento poderia mudar sua realidade e viver seus sonhos.

Quando criança já trabalhava com seu pai, que complementava a renda imprimindo camisetas depois do trabalho. O sentimento empreendedor ainda empírico se tornou realidade e aos 15 anos ele montou sua primeira empresa: um jornal de bairro. Isso deu a ele a base para saber na prática o que era empreender, mas desde o início sabia que precisava buscar algo maior.

E mesmo começando na adolescência, Rafael afirma que “sempre trouxe comigo características de liderança, mas jamais a intenção de ser empreendedor, tive apenas um patrão, mas não me enxergava na rotina dele. Certa vez, minha mãe sugeriu para que eu tivesse uma empresa, mas relutei, disse que não gostaria, eram muitos desafios, e preferiria seguir um plano de carreira”.

Ao terminar o ensino médio, ingressou na faculdade de publicidade e propaganda através de uma bolsa do ProUni. Foi quando fechou o jornal e abriu em 2007, a SAP Criação e Impressão, a primeira empresa formal em sociedade com um amigo. O investimento foi de apenas R$ 1 mil, além de uma força sobrenatural de fazer o negócio acontecer. “No começo eu fazia currículo, digitava monografia, criava santinho de missa de sétimo dia, cartaz de quermesse, tudo o que pudesse trazer dinheiro para chegarmos ao ponto de equilíbrio, porque não havia outra forma de pagar as contas, nós não tínhamos crédito em banco, dinheiro guardado e os nossos pais não tinham recursos para nos ajudar, ou seja, loucura pura”.

Por dois anos, Teles não conseguiu tirar um centavo de salário e, se sobrava algum valor, reinvestia para que o negócio crescesse, e ele cresceu. Com esse crescimento, os dois sócios entenderam que era melhor cada um seguir seu caminho com um posicionamento claro para o mercado. Ele ficou com a área de criação e assim, em 2010, surgiu a Gênia Publicidade e Propaganda, que desde o início trouxe desenvolvimento em ritmo acelerado.

Um dos tributos de Rafael é olhar para o que as pessoas estão fazendo de errado e não fazer igual, e copiar os que estão fazendo certo. “Constatei que para ter um negócio de sucesso eu precisava saber muito do produto, ter um bom conhecimento financeiro e principalmente ser um bom vendedor”.

A gestão da Agência Gênia então foi firmada nesse tripé do conhecimento do produto, da gestão financeira e de ser uma empresa que saiba atrair o seu público de forma correta. Em cada uma destas áreas foram criadas subcategorias que precisavam também de uma análise constante, como pessoas, tendência, equipamentos, marketing, branding, entrega, pós-venda, atendimento. “Eu sempre tive aquele pensamento de hacker, não podia deixar os obstáculos me pararem e encontrava uma forma de driblar o que acontecesse, principalmente a falta de dinheiro”.

Com o tempo, a Gênia se posicionou como uma agência que busca resultado em tudo o que faz e não apenas executa trabalhos de comunicação. Além disso, há uma busca constante por um equilíbrio em entregar algo estratégico e de execução impecável. E foi dessa forma que surgiu um ecossistema muito forte, o que favoreceu o surgimento de novas empresas.

Hoje Rafael tem um grupo de empresas chamado Ciklun, formado pelas empresas Gênia, Alleto, da área de auditoria de estoque, Inprima. E recentemente surgiu a Urucum, uma marca de moda masculina que tem a pretensão de ajudar o homem a se vestir bem, prestando a ele uma consultoria rápida de moda, algo sem frescura e prático, com canal de vendas que está sendo formado por uma rede de franquias.

Já com três lojas em menos de dois meses de lançamento, a ideia da Urucum é ter uma rede de franquias que respeita o franqueado, pois ele é o elo forte da cadeia de valor, diferente de outras marcas de franquia de moda onde o franqueado é completamente onerado. Na Urucum, ele não precisa pagar uma taxa de franquia para adquirir a marca, não tem royalty, não tem compra mínima, não precisa comprar o mix completo da coleção, e ainda recebe uma consultoria de varejo e marketing constante.

Por ser um empreendedor de berço, Rafael Teles ainda tem na manga um leque de negócios embrionários dentro do grupo, prestes a chegar ao mercado. O que prova que colecionar marcas é seu hobby preferido.

  

Fotos da loja URUCUM de Indaiatuba.

Para conhecer toda a coleção acesse o site: http://www.estilourucum.com.br