Uma das maiores estrelas do carnaval do Recife (PE) há mais de 15 anos, Elba Ramalho estreia na folia de rua em São Paulo com o bloco Frevo Mulher. Com produção do coletivo Pipoca, o bloco desfila dia 03 de fevereiro, a partir de 12h30, na avenida Pedro Álvares Cabral, em frente à praça do Obelisco, na região do Parque do Ibirapuera.

“Sempre fiz festas fechadas no carnaval de São Paulo e muitas festas populares nas ruas, como o recente aniversário da cidade. Todos sabem quem eu sou, assim como minhas músicas de carnaval estão em todos os blocos do Brasil. Penso que não terei dificuldade em transitar nas suas ruas coloridas de foliões”, comenta a artista referindo-se ao carnaval da capital paulista.

O desfile terá cerca de duas horas de duração, contemplando mais de 30 músicas do repertório afiadíssimo de Elba. “É só chegar e a festa vai rolar. Essa é a melhor parte na nossa arte, improvisar, compartilhar, somar”, completa Elba.

Sobre a estreia em São Paulo, Elba Ramalho explica: “Resolvemos seguir a trilha do carnaval que se expandiu a outras cidades grandes e importantes, como São Paulo. O carnaval de rua, que foi sempre uma característica do Rio, de Pernambuco, da Paraíba e tantas outras cidades e, agora, explode em São Paulo, diverso, colorido, feliz”.

Além do bloco Frevo Mulher, o coletivo Pipoca produz atrações no carnaval de rua de São Paulo como Alceu Valença e seu bloco Bicho Maluco Beleza (03/02), Monobloco (04/02), Navio Pirada do Baiana System (17/02) e Orquestra Voadora (18/02). A expectativa é de superar 500 mil foliões na região do Parque Ibirapuera.

SERVIÇO:

Dia 03/02 (Sábado)

Concentração: 11h

Saída do bloco Frevo Mulher: 12h30

Local: Avenida Pedro Álvares Cabral, em frente à praça do Obelisco, na região do Parque do Ibirapuera.

Grátis

SOBRE A PIPOCA

Somos um coletivo de produtores e artistas que enxergam a rua como local perfeito para que nos reconheçamos como iguais.

Criamos e desenvolvemos projetos culturais que façam com que as pessoas de diferentes ideologias, crenças, cores, classes ocupem de forma feliz, culturalmente rica e civilizada o espaço público e retornem para suas casas afetadas na alma com o que experimentaram e viveram.

Acreditamos que é na rua, longe dos nossos muros, carros, grades, que nos encontramos e temos a possibilidade de nos enxergar e enxergar o outro, nos reconectando enquanto cidadãos de um mesmo território, eliminando diferenças aparentes que só existem no universo digital e deixando estampado em nossos sorrisos e sonhos o quanto ainda somos iguais em essência.

Acreditamos ainda que é a através da arte, que toca nossa essência humana, o caminho preciso para resgatar o que cada um de nós tem de melhor, transformando a experiência na rua em algo surpreendentemente libertador e em uma poderosa ferramenta de reeducação de valores e do que importa na vida. www.pipoca.co