Cotado como um dos mais jovens investidores e gestor de capital, Diego Curvello explica importância sobre Educação Financeira, o primeiro passo para a liberdade financeira.

O que é Educação Financeira?

Educação financeira é o processo em que um indivíduo busca conhecimento para lidar com o capital de forma mais racional e inteligente, diz Diego Curvello. A ideia é que o aprendizado seja convertido em ações, colocar em pratica é preciso. Porque a educação financeira leva à qualificação das tomadas de decisão do dia a dia. A partir dela, a pessoa tem melhores condições de saber o que fazer com seu dinheiro, mesmo em situações adversas.

Economia

Quem quer se educar em relação às finanças precisa entender um pouco de economia e observar o cenário, ele muda bastante. É preciso entender a microeconomia dos produtos que mais consome e também a macroeconomia, que permite assimilar o cenário mais amplo no qual o país está inserido e composto, afirma Curvello.

Controle de gastos

A educação financeira envolve ter total conhecimento sobre as próprias despesas. Para isso, não se deve confiar na memória, e sim registrar tudo, de preferência em planilhas. Esse é o ponto de partida para tomar decisões mais qualificadas, pois é possível somar, diminuir, multiplicar e dividir as variáveis e entender melhor quais hábitos deve ser controlado, conclui Diego Curvello.

@diegocurvello