“Bom sucesso” estreia hoje e traz Rafael Oliveira como promessa de sucesso vivendo um bartender bonitão

 

Com experiência em comédia no teatro e televisão, o carioca, de 37 anos – que carrega para a vida sua disciplina e o bom físico de atleta – terá seu primeiro papel em uma novela, após rápida participação em “Salve Jorge”. Ele viverá Jeremias.

Foto: João Pedro Hachiya / Divulgação

A partir desta segunda-feira (29), quem acompanhar a novela “Bom Sucesso“, próxima trama das sete da Rede Globo, conhecerá um pouco mais do trabalho do ator Rafael Oliveira, carioca, de 37 anos, que dará vida a Jeremias, um bartender bonitão de um badalado bar do folhetim, com muitos segredos, e que promete conquistar o coração não só de quem passar pelo lugar, mas também de quem estiver acompanhando a novela dos autores Rosane Svartman e Paulo Halm.

Rafael, antes de ser ator, cresceu atleta. Ele jogava basquete com o objetivo de se profissionalizar, chegou a estudar nos Estados Unidos, mas uma “reviravolta” em sua vida o trouxe de volta ao Brasil e para o caminho artístico.

“Desde pequeno eu sempre dizia que ia pra NBA jogar basquete. Nunca cogitei outra possibilidade. Cresci assistindo os vídeos do Michael Jordan e fui morar nos Estados Unidos com a intenção de me profissionalizar. Já estava na faculdade lá e voltei para o Brasil para passar alguns meses, foi aí que descobri uma hérnia de disco. Não pude voltar para os Estados Unidos e investi numa faculdade aqui. Comecei a cursar Comunicação e saia chorando de todas as aulas. Não era o que eu queria. Até que fiz curso de teatro, me encantei, mudei a faculdade e virei ator. Hoje eu tenho consciência de que meu maior diferencial é ser um ator com disciplina de atleta. Não tenho questões de ego, nada. Isso tudo foi desconstruído na minha experiência com o esporte coletivo”, conta Rafael.

Mas, quem pensa que pode ter ficado alguma “frustração” na vida do ator, está enganado. Ele tem a alegria estampada no olhar e se sente realizado na profissão: “Acho que a formação de atleta me ajudou nisso. Os meus ídolos são pessoas que se superaram para alcançar seus objetivos, tendo que se reinventar com as portas que se fecham na vida. Não sei ser diferente. Não gasto meu tempo lamentando. Prefiro descobrir qual a melhor forma de atingir meus objetivos.”

O caminho na comédia

Amigo do humorista Fernando Caruso, Rafael Oliveira seguiu a carreira de ator na comédia e teve grande experiência no improviso. Fez parte do elenco do espetáculo “Cinco Contra Nenhum”, e depois integrou o elenco, também a convite de Caruso, do “De Cara Limpa” e “Estranhamente”, exibidos no Multishow.

“Comédia pra mim passa sempre pelo palhaço, que não tem medo do ridículo e na verdade nem o percebe, lembrando que o palhaço te faz rir ou te faz chorar com a mesma facilidade, tudo passa pela inocência da criança”, conta Rafael, que optou em se especializar na comédia por considerar mais difícil, assim estaria mais preparado quando tivesse que viver um drama.

Além da comédia, Rafael teve como seu último trabalho a primeira montagem no Brasil de “Um Estranho no Ninho”, com direção de Bruce Gomlevsky. Ele também fez uma participação em um filme de produção independente de Antônio Fagundes e escreve roteiros.

Bom Sucesso” será vitrine para trabalho

Na novela “Salve Jorge”, o papel de Rafael foi contracenando com Rodrigo Lombardi e Nanda Costa. Foi uma rápida participação, já que seu núcleo logo saiu de cena. O ator considera que em “Bom Sucesso” poderá sim mostrar bem seu trabalho na TV e deseja que seu personagem só cresça na trama.

“Acho que Bom Sucesso é a primeira novela com a possibilidade de realmente mostrar meu trabalho. As expectativas são muito boas, mas com a maturidade já sabemos que existem muitas variáveis. A ideia é fazer o melhor trabalho para a obra e deixar o que tiver que vir chegar”, ressalta o artista, que não pode entregar muito de como será seu papel.

A sua experiência com a comédia contribuirá. “A ideia é uma leveza no personagem e puxar pra comédia sim. O Jeremias é um bartender no bar badalado, no núcleo da editora de livros, uma das partes mais interessantes da obra. Não sei exatamente o que eu mais posso falar sem entregar algo secreto, risos”.

Gato carioca e com postura de galã

Com 1.82m e 82kg, o carioca da gema, nascido em Laranjeiras e criado na Tijuca, faz bastante sucesso com seu “porte de atleta” e estilo galã, prometendo também chamar a atenção por sua beleza em “Bom Sucesso”.

Solteiro, ou melhor supersolteiro – como o próprio se define – o assédio não o incomoda em nada.

“O rótulo de galã é bem-vindo também. Lido muito bem com e acho normal. Recebo cantadas de homens, mulheres e tenho muitas histórias engraçadas. Já fui cantado por uma senhora dentro do mercado, minha mãe tem amigas que a chamam de sogra, risos”, conta e se diverte.

Para cuidar do corpo, Rafael faz dieta com acompanhamento de uma nutricionista, e tem a prática de exercícios como sua rotina: “Acho que preciso do meu corpo funcional, pelo meu histórico e pela profissão. Um ator tem como ferramenta de trabalho seu corpo e suas emoções. Tenho um treino muito forte de segunda a sexta e, em alguns momentos, até no fim de semana. Faço também muito alongamento para manter a flexibilidade.”