O Instagram é uma rede social on-line de compartilhamento de fotos e vídeos entre seus usuários, que disponibiliza filtros digitais que podem ser compartilhados em uma variedade de serviços de redes sociais. Dia 06 de outubro o aplicativo completou 10 anos de existência e trouxe consigo algumas novidades que podem complementar o marketing digital na plataforma. O Analista de Mídias Digitais Cassio Pastrana conta as novidades.

Há dois meses o Instagram lançou o Reels, uma nova opção de produzir conteúdo, adquirir grandes alcances na rede social e entregar novas opções de compartilhamento de vídeos para os usuários. As novas atualizações dessa ferramenta permitem melhorar a experiência musical na produção de vídeos, entre elas a possibilidade de dobrar a produção visual de 15 para 30 segundos, dobrando sua duração inicial.

“Agora, salvar e compartilhar páginas de áudios já é uma realidade. O usuário terá a opção de armazenar o conteúdo musical e utilizá-lo em outras criações, um recurso já incluso no Tik Tok. Além disso, será possível enviar através de mensagens enviadas pelo Direct, compartilhar músicas ou áudios com quem for possível e estes ainda podem usá-los para fazer outras criações. Ou seja, todo esse processo é uma nova chance de conhecer novas personalidades do ramo da música, influência, humor e demais personalidades que possam ter sucesso na internet”. Diz Cássio.

E as boas notícias não param por aí, o Reels ainda disponibiliza o navegador de áudio. Essa ferramenta permite ao usuário escolher a música que deseja utilizar a partir de temas musicais que estão atingindo os topos. Também estão incluídas recomendações de peças personalizadas, dependendo dos interesses detectados pelos algoritmos do Instagram a partir de casa usuário. A novidade foi anunciada pelo CEO do Instagram em sua conta do Twitter.

Analisando as informações, o Facebook reproduz essas notícias uma experiência de usuário semelhante ao TikTok e ainda anunciou que antes do final do ano pode acrescentar a possibilidade de vender produtos diretamente do Reels. Entretanto, esse “recurso” não será gratuito, inserir um link deve custar mais ou menos US$ 2,00 (R$10,00) por imagem. O simples fato de cobrar para permitir a postagem de links deve redirecionar apenas empresas e influenciadores. Até o momento o Instagram não se manifestou oficialmente sobre o assunto.

A partir disso, é perceptível ter em mente e estar atento as novidades e ferramentas que as redes sociais disponibilizam para agregar valor em suas estratégias. “Certamente podemos utilizar estas e outras ações como canal para chegar ao público definido de acordo com cada segmento artístico.” “As redes sociais nos dão um importantíssimo ponta pé e a oportunidade de conhecer quem está do outro lado para criar laços”. Complementa o analista.

Saiba mais sobre Cassio Pastrana através de seus canais oficiais: