O Bispo Rogério Formigoni está mesmo decidido a provar que a “tese”, imposta pela Organização Internacional de Saúde, onde estabelece que o viciado é um doente incurável, é falho. Nesta última semana Formigoni esteve em programas expressivos, como o Pânico na Radio Jovem Pan, Autenticidade, comandado por Alexandre Frota, TV Fama, na Rede TV, além de seus programas habituais, que ao todo, somente na cidade de São Paulo, incluem 9 emissoras: Rede Record, Rede TV, Rede Bandeirantes, TV Gazeta, Canal 21 Rede CNT e TV Ideal, além do aplicativo IURDTV.

Em suas entrevistas, Rogério Formigoni assume ter sido viciado dos 12 aos 19 anos em drogas pesadas, entre elas, a cocaína e o Crack, álem das lícitas bebidas e cigarro. O mesmo afirma estar limpo por mais de 20 anos, sem vontades nem recaídas, tudo isso, graças a um método ao qual aplicou em sua vida e hoje se dedica a expandir o mesmo para o mundo, sendo que o mesmo atualmente é realizado em mais de 40 países, após a ida de Formigoni a eles, houve a implantação do tratamento denominado “a última pedra”.

Na entrevista do Programa Pânico, Emílio Surita, ancora da atração, comparou o Bispo a banda Irlandesa “U2”, já que Formigoni já reuniu, só no Sambódromo do Rio de Janeiro em uma única apresentação (denominada Concentração), 250 mil pessoas e no Sambódromo em São Paulo, 150 mil Pessoas.

Os integrantes do Pânico no Rádio, perguntaram o porquê Formigoni não ia até a Cracolândia para libertar todos que ali estavam e o problema estaria resolvido. O Bispo, em uma resposta, afirma já ter ido diversas vezes a cracolândia afim de convidar as pessoas para o tratamento (atividade que contínua com atuais ex usuários, hoje curados voluntários), mas afirma: “O querer sair desta vida é o mais importante, e as pessoas que ali estão tem o foco em mais uma pedra, e para uma mudança, o querer tende de vir de dentro para fora, e é exatamente neste ponto que muitos encontram dificuldades chegando a julgar impossível” conta o Formigoni.

O bispo afirma que está com sua equipe de prontidão para acolher e tratar essas pessoas sem custo ou internação, deixando claro ser um método revolucionário.

Já com Alexandre Frota, a conversa teve um “tom” mais profundo, quando o próprio Frota, relata ter usado drogas por mais de 20 anos, e em seus consumos tinha constantes alucinações e medo de ser encontrado morto em hotéis, ao qual usava quartos para consumo de cocaína com frequência.

Em entrevista dada ao TV Fama, a repórter Fernanda Siccherolli se impressionou ao saber que o livro “A última Pedra”, já vendeu mais de 2 milhões de cópias, e que o lançamento “A mente de um viciado e os 5 passos para a cura” está batendo 1 milhão e meio de cópias. A mesma fica pasma quando Formigoni diz que em seu canal no youtube “Vício tem cura oficial” possui mais de 9 milhões de visualizações e que o Instagram @bpformigoni é seguido diariamente por milhares de pessoas.

Formigoni ainda deu uma entrevista a um canal norte americano voltado a brasileiros, onde diz que em qualquer lugar que possui uma catedral IURD, possui o tratamento aos domingos ás 15:00 gratuitamente e em especial em São Paulo na Av. João Dias, 1800  em Santo Amaro.

Bispo Rogério Formigoni deixa o desafio: “Aqueles que forem e obedecerem ao tratamento ,se não alcançarem a cura, eu como a Bíblia.

Fotos: Reprodução/Divulgação