Destruidora mesmo! Um ano após se apresentar no Coachella, Beyoncé lança seu documentário sobre a produção do evento que envolveu uma numerosa orquestra e dezenas de bailarinos, em uma apresentação impecável e exclusiva, mundialmente exibida, em 2018.

Na madrugada deste dia 17, a própria, por meio das suas redes sociais, divulgou o trailer e a capa do documentário que revela momentos pré-palco de Beyoncé, intercalando com ensaios e a dificuldade que a cantora encontrou para recuperar a boa forma e cuidar de filhos recém-nascidos, para o Coahella.

Como sempre, muito criteriosa, Beyoncé faz questão de detalhar a narrativa sobre o viés da música negra americana que segue por todo o discurso do vídeo, objetivando sua luta por igualdade. Não se trata apenas de um show de R&B, Beyoncé quis registrar e difundir o resgate da música negra neste documentário que já está disponível no Netflix.

Se não bastasse, a cantora liberou nesta manhã o álbum completo gravado ao vivo no evento para os streamings e, veja, dessa vez não foi só o TIDAL que teve a exclusividade [talvez a cantora tenha percebido o poder do Spotify]. Entitulado “Homecoming” o álbum tem 40 faixas e é a íntegra do Beychella.